Sessão Indica

Short Films | Bao

O curta-metragem que precede Os Incríveis 2 te leva de tudo a nada – e te deixa boquiaberto no cinema.

6957dc1d-8f6b-46d6-9dc7-15870ae8884b

Bao é o primeiro curta da Disney Pixar a ser dirigido por uma mulher, a estreante chinesa Domee Shi. Ele celebra a cultura chinesa através de personagens sino-canadenses e de seu dia-a-dia. Como de costume, é uma produção sem diálogos, que se comunica com o espectador de uma maneira mais universal.

Nossa personagem é uma senhora chinesa que sofre por não ter sido mãe, mas encontra uma segunda chance quando um de seus bolinhos de massa ganha vida – bem como um corpo próprio. A partir de então, ela cuidará dele como a um filho, em cenas de perfeita sincronia e harmonia entre eles.

f9ece56b-177c-454b-81db-1f84005c2621

[ALERTA DE SPOILER]

Quando as marcas no vão da porta vão ficando mais altas, ele começa a se comportar de maneira mais distante e mais desgarrada, o que a deixa triste mais uma vez. As cenas são mais bagunçadas e ela está sempre tentando encaixar ele em algum espaço no qual ele não mais pertence.

Talvez na cena mais bizarra que vimos num curta, ela não aceita que o “filho” se mude com a nova namorada – e o engole. O choque foi feito intencionalmente por Domee Shi, e funciona muito bem na audiência, pois alguns segundos de completa surpresa são necessários para que consigamos absorver a metáfora presente ali.

O curta-metragem tem uma reflexão muito forte sobre a maternidade, desde o seu deslumbramento até a dor da separação, e sobre como transformar isso em algo novo e, mais uma vez, prazeroso; ao invés de destruí-lo. Esse é o ponto de inflexão em Bao, que faz questão de mostrar a simplicidade das possibilidades – como muitos short films.

124a4f0e-0add-4594-bf01-c91c67927ee0

A textura de Bao é extremamente agradável aos  olhos, e ajuda a tornar esse “filhinho” ainda mais fofo. O trabalho com a luz tem todo o papel de indicar a simbologia, trabalhando com os contornos da personagem, o que funciona muito bem e tem perfeita conexão com esse pedaço de culinária tradicional.

Bao é um fantástico curta-metragem de estreia, que continua uma tradição dentro da Disney de celebrar outras culturas – ainda que tenha sido feito de formas controversas no passado. Aqui, a Pixar sucede em deixar a trama embebida na cultura de maneira natural, enquanto desenvolve sua narrativa em paralelo. É uma excelente abertura para um bom filme.

Segue o clipe liberado pela Disney Pixar.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s