Sessão Indica

#Netflix | 4 professores da ficção que você queria na sala de aula

Aulas nem sempre conseguem cativar a gente, mas algumas tramas nos deram professorxs que sabem fazer isso muito bem.

Vamos ser sinceros e dizer que tem aulas que dão vontade de matar mais que um par de vezes. Para fugir disso, a ficção nos mostrou que outras, por sua vez, só dão vontade de ouvir o dia inteiro.

 

John Keating, de Sociedade dos Poetas Mortos (1989)

O Professor Keating (Robin Williams) tentou transformar a literatura num objeto de transformação na vida desses meninos. Ele tinha aulas dinâmicas e desafiadoras, sempre pronto para levar a interação professor-aluno a outro nível, além de mostrar que a literatura pode permear as mais diversas atividades do dia-a-dia.

O grande problema é que ele o fez numa escola extremamente conservadora, na qual os meninos já entram com os destinos traçados; e as consequências serão pagas.

 

Katherine Watson, de O Sorriso de Mona Lisa (2003)

História da Arte ganha uma nova roupagem com essa jovem professora, que, nos anos de 1950, tentou mostrar às suas alunas que a vida pode ser o que elas quiserem. Elas estudam para casar, mas podem fazer muito mais do que isso.

A beleza do filme está em que a própria Watson (Julia Roberts) aprende muito no processo, pois às vezes as escolhas individuais e os sonhos estão enraizados nessa cultura familiar – e está tudo bem, também.

 

Dewey Finn, de Escola de Rock (2003)

Se na sua época de escola existisse um professor assim, talvez você tivesse se encrencado menos – e se divertido muito mais. As típicas intenções egoístas são usadas aqui para desenvolver uma história engraçada e cheia de ritmo, que fez parte da infância e da adolescência de gerações.

 

Erin Gruwell, de Escritores da Liberdade (2007)

 

Esse drama mostra como a educação tem um potencial na vida de quem tem a oportunidade de recebê-la. Apesar de comandar a sala de aula, Erin (Hilary Swank) não é o foco nem a grande protagonista do filme, pois ela cede espaço para a realidade dos seus alunos entrar em cena, com uma crítica social que, infelizmente, se mostra tão atual quanto 10 anos atrás, e assim permanecerá até que o mito do mérito seja desfeito.

Junto aos demais da lista, é o ápice perfeito do papel da professora e, ainda, da leitura na formação das pessoas.

 

Se você busca um pouco de inspiração ou um pouco de aprendizado junto com o seu entretenimento, chegou o momento de maratonar essas produções fantásticas. Sucesso garantido.

Anúncios

Categorias:Sessão Indica

Marcado como:, , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s