Filmes

O “Grande Outro” lacaniano em Coraline

O Outro mundo de Coraline esconde interpretações muito mais inconscientes que uma representação sombria.

Na famosa animação dirigida por Henry Sellick em 2009, uma abordagem psicanalista pela visão de Lacan traz uma bagagem de carga psicológica para a trama.

Que a nossa protagonista está submersa ao Outro mundo quando dorme é um fato apresentado ao espectador. Ou seja, Coraline encontra-se em uma espécie de delírio nos próprios sonhos. Nesses, ela encontra um mundo invertido, onde tudo é como ela espera: seus pais, vizinhos, amigos e a própria vida que sempre planejou para si.

O termo “grande Outro” era usado por Lacan para explicitar uma alteridade radical da resposta individual. É o lugar onde se recebe todas as suas informações próprias de maneira invertida. Assim, podemos perceber que, ainda que inconscientemente, os roteiristas ligaram a animação com a perspectiva do psicanalista, a qual está quase materializada. O mundo invertido seria a figura representativa desse grande Outro que é proposto por Lacan, por ser uma espécie de registro do inconsciente da protagonista. É nesse local que Coraline irá projetar suas fantasias e ideais, especialmente em relação aos seus pais e a sua vida familiar, que são o maior impacto em seu psicológico até então.

O Outro mundo apresenta as figuras parentais de Coraline como pais preocupados, cuidadosos e que, basicamente, vivem em pró de dar atenção para a filha. O que acontece é que, na realidade, os pais da garota são ocupados demais para sequer terem uma refeição decente ou passar um tempo em família.

Dentro dessa perspectiva, possuímos pequenos elementos que compõem o grande Outro. A esses elementos, damos o nome de pequeno outro. O pequeno Outro seriam as figuras que simbolizam poder e influência sobre a pessoa; são as pequenas relações cotidianas e pequenos encontros que acontecem entre o indivíduo e alguma outra coisa, como, por exemplo, as relações interpessoais. São pequenos fatores que se juntam para formular o grande Outro através das experiências com tudo aquilo que cerca a pessoa em questão.

O maior exemplo de pequeno Outro seria, então, a mãe de Coraline, a quem ela enxerga como autoridade máxima, chegando a desejar uma mãe que, aos seus olhos, é completamente oposta a tudo aquilo que sua figura materna real representa. No mundo invertido, ela ganha desde as roupas que deseja, passando pela decoração de quarto ao seu gosto, e terminando no que seria seu ideal de família – ou pelo menos é o que ela acreditava.

A linguagem é condição do inconsciente e, dessa forma, é ela que seria a palpabilidade do grande Outro. Lacan dizia que, entre o indivíduo e tudo que a ele está acessível, existe algum elemento que corta sua realidade. É possível dizer que esse elemento citado, no filme, seria a porta que Coraline usa para acessar o outro mundo. A partir do momento em que o objeto deixa de ser uma espécie de portal para uma espécie de universo alternativo, Coraline se desconecta totalmente de sua realidade e fica presa aos seus sonhos, ou seja, ao mundo invertido que, anteriormente, tanto venerava.

A morte então surge como uma condição do diferente que não está condicionada ao individual. Coraline conhece três fantasmas de crianças que foram mortas pela Outra mãe e começa a temer pela vida de seus pais.

A Outra mãe acaba por se tornar tudo aquilo que a personagem criticava em sua mãe real, sendo um exagero máximo para criticar, talvez, o excesso de incompreensão por parte da menina. Afinal, o Outro nada mais é do que uma resposta própria do indivíduo ao seu subconscientemente. Não obstante, como foi a própria Coraline que produziu essa resposta, ela não consegue identificá-la como um fator interno.

Considerando que o Outro vem de um lugar simbólico, que é a representação das relações da garota, essa história toda teria as pontas amarradas pela teoria de Lacan a respeito do inconsciente, dos sonhos e das relações parentais e interpessoais de cada indivíduo, sendo toda a atmosfera uma grandiosa “brincadeira” com o inconsciente de Coraline.

Anúncios

Categorias:Filmes

Marcado como:, ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s