Colunas

Cinema: arte ou business?

O problema não é fazer por encomenda, mas perder a significação artística.

Resultado de imagem para filme da minha vida

Cena do filme “O Filme Da Minha Vida”

Carregando o título de Sétima Arte, o Cinema tenta, década após década, permanecer firme e forte nessa eterna luta de se manter artístico e, ainda assim, lucrar o suficiente para pagar as contas de toda a equipe técnica. No entanto, o Capitalismo não deixa nenhum setor em paz e com o Cinema não seria diferente.

Seria lindo e incrível produzir manifestações artísticas utilizando a tão famigerada inspiração e esperar, ansiosamente, pelas críticas positivas sobre nosso trabalho. Nesse mundo utópico, os apreciadores surgiriam espontaneamente para consumir em alto volume e, todo mês, teríamos em caixa um lucro que extrapolaria o valor das contas e sobraria uma boa quantia para que nós, artistas, também consumíssemos o trabalho dos demais. Mas, na vida real, nessa vida que construímos enquanto sociedade humana, a arte se torna profissão e profissão se torna business.

Resultado de imagem para hoje eu quero voltar sozinho

Cena do filme “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho”

Nesta perspectiva, os cineastas do século 21 têm enfrentado uma série de entraves quando tentam se inserir no mercado competitivo, principalmente considerando a megalópole que é Hollywood. As produções europeias, asiáticas e africanas possuem pouco espaço, fisicamente falando; se um estabelecimento de cinema dispõe de dez salas, sete delas passam grandes produções cheias de apelos audiovisuais e restam apenas três para as produções menores e, quase sempre, fora do eixo norte-americano.

A Agência Nacional do Cinema (ANCINE) tem providenciado incentivos à produção e distribuição de filmes genuinamente brasileiros, com a tentativa de driblar essa problemática. E, de fato, não é uma medida só do papel. Na prática, há hoje muitas salas de cinema disponíveis para o cinema nacional e a tendência é aumentar mais ainda.

Resultado de imagem para samantha!

Cena da série “Samantha!”

Infelizmente, apesar de tanto incentivo, nem tudo são rosas. Para enxergar a Indústria Cinematográfica como arte é preciso dar espaço para os cineastas sem nome, que ninguém nunca ouviu falar; para os universitários, os independentes, dissociados de produtoras, por não terem condições financeiras, embora qualidade possam ter de sobra.

Mas nem tanto, nem tão pouco. É preciso dar oportunidade aos cineastas com talento e potencial verdadeiros. De nada adianta abrir portas para qualquer um, pois, dessa maneira, a Indústria se utilizaria deste argumento para fechá-las outra vez.

Imagem relacionada

Cena do filme “Califórnia”

Prestem bem atenção nessas estratégias de mercado quase maquiavélicas. Se mostrarmos à Indústria o potencial de vendas dos cineastas novatos, eles serão validados num piscar de olhos. Mas a troco de quê? Da sua individualidade artística?

A questão aqui não é atribuir juízo de valor, mas fazer pensar e debater sobre o que acontece com o Cinema quando ele deixa de ser uma manifestação artística do autor, para se tornar uma demanda a gosto do público-alvo, e, consequentemente, dos donos da Indústria que produz e distribui as películas.

Imagem relacionada

Cena da série “Manual Para Se Defender De Aliens, Ninjas e Zumbis”

Ao invés de colocar o seu filme na prateleira, é preciso que, no mundo contemporâneo, façamos tudo por encomenda, mesmo sem trocar uma palavra sequer com o tão esperado comprador.

Afinal de contas, os sucessos de bilheteria estão aí para provar isso, não?

Anúncios

Categorias:Colunas

Marcado como:, , ,

4 respostas »

  1. Sei lá, mas o sucesso de bilheteria só prova que teve público……….um bom público……….mais nada………….enfim………..o post tá legal, mas essa última frase não encaixa………….

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s