Filmes

Crítica | Venom

A concorrência é a essência do capitalismo, mas, num mundo onde aficcionados costumam ser conservadores e ortodoxos com suas paixões, retraçar um caminho já estabelecido e aclamado pelo público – como é o caso do universo Marvel da Disney/Fox – se mostra uma trajetória cheia de obstáculos e resistência.

Tocado pela Sony Pictures e sem a participação da Disney/Fox, era de se esperar que Venom não se conectasse com os outros filmes da franquia concorrente. A Sony, ambiciosamente, pretende lançar sua versão do Universo Marvel, com cerca de 900 personagens no catálogo. A estreia explora todo o universo de personagens em torno do Homem-Aranha e do AranhaVerso, sendo Venom apenas o primeiro deles. Tido como vilão pelas HQ’s, o Venom das telinhas é um conflito entre um Eddie Brook (Tom Hardy) que tenta fazer a coisa certa e um simbionte alienígena que não tem nenhum escrúpulo ou moral.

#venom

Após um projeto espacial, formas de vida alienígenas parasitas são trazidas à Terra por uma empresa de biotecnologia envolvida com o avanço da ciência. Sua obsessão, entretanto, é grande demais para permitir que existam preocupações com questões éticas, como o bem estar dos voluntários dos testes em humanos. É então que entra o jornalista investigativo Eddie, sempre preocupado em combater os “caras maus”.

Por mais que detalhes dos quadrinhos sejam ignorados e os críticos sigam saudosos das conexões com os outros filmes da produtora concorrente – que nunca virão -, Tom Hardy se mostra um ator sensacional, segurando o filme na unha e nos levando a um filme engraçado e gostoso de ver, entrementes a sua luta para conseguir dar conta do instinto assassino do Alien que acaba o utilizando como um hospedeiro .

WeAreVenom

Sim, 1000 críticas te decepcionarão sobre o filme à direita, outros 1000 fãs reclamarão da falta de conexões com a historia original e com os outros filmes Marvel à esquerda, mas você nada temerá: é um bom filme de super-herói. Quaisquer problemas e furos – que todo filme de adaptação dos quadrinhos tem, em algum grau, e que muitos não perdoam, não importa quantos deles você ache, até mesmo no roteiro – são erros ofuscados pela grande atuação do ator principal, que parece ter sido feito para o papel. Sua relação com o simbionte, quase um caso de amor, se confundirá com outros sentimentos e relacionamentos de Brook e você se deliciará e rirá com o processo de aceitação não só do humano, mas, também, do parasita simbionte! Venom é um filme que gerará amores e ódios entre os nerds.

E chegamos às duas cenas pós-créditos. Não darei spoilers, só direi isso: uma delas é animação. Não sei se foi boa escolha, mas você pode, muito bem, gostar.

Você pode assistir ao trailer do filme, que estreia amanhã (04/10) em todo o Brasil:

Anúncios

Categorias:Filmes

Marcado como:, , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s