Colunas

Setores | O Roteiro Literário

Você já teve curiosidade em entender como funciona a estrutura de um roteiro de cinema?

Depois de organizar o pré-roteiro, vamos ao que interessa!

Cabeçalho

Antes de qualquer coisa, precisamos de um cabeçalho. Nele, é preciso conter:

  • Numeração da Cena (em letras maiúsculas);
  • Especificar se é uma cena externa ou interna;
  • O horário da gravação (para saber trabalhar com a luz natural);
  • Especificar o cenário (casa, parque, praia, escola…).

 

Exemplo: CENA 124  – EXT – VILLA PERLMAN – TARDE

tumblr_p40b4rQBHG1w1lq5fo1_1280

Call Me by Your Name, 2017, dir. Luca guadagnino.

 

Informações Técnicas

Abaixo do cabeçalho, vem informações técnicas para conduzir melhor a cena no momento da filmagem:

  • Iluminação;
  • Direção de atores;
  • Cenário.

Pede-se que seja o mais objetivo possível. Normalmente, utiliza-se esta parte em itálico e/ou deslocada um pouco à direita, para diferenciar-se da parte de “rasura”. Exemplo:

Luz da janela da frente.  A Biblioteca tem estantes dispostas em filas e uma pilastra no meio. CHARLIE e SAM estão sentados numa mesa, fazendo exercícios escolares. 

Resultado de imagem para charlie as vantagens de ser invisível

As Vantagens de Ser Invisível, 2012, dir. Stephen Chbosky

 

Rasura

Aqui é onde descrevemos todas as ações das personagens. Mostrar mais, pensar menos. Esse é o espaço para o roteirista antecipar a direção de atores e traduzir em comportamento o que as personagens sentem cena a cena. Exemplo:

Plataforma de trem. TED está sentado num banco e TRACY está em pé, segurando um guarda-chuva com uma mão e um instrumento com a outra.

TED observa TRACY por alguns instantes e então se levanta em direção a ela, puxando conversa. Ambos discutem sobre o verdadeiro dono do guarda-chuva amarelo e de onde eles se conhecem.

Imagem relacionada

How I Met Your Mother, 2005-2014, dir. Pamela Fryman

 

Diálogo

A estrutura do diálogo se dá com os seguintes elementos:

  • Nome da personagem em maiúsculo no centro do papel;
  • Parenthetical embaixo do nome da personagem (quando houver);
  • Diálogo embaixo do parenthetical.

Exemplo:

JACK

Rose. Escute-me. Escute. Ganhar aquele bilhete foi a melhor coisa que já aconteceu comigo.

Jack tem dificuldade em respirar para falar.

JACK

Isso me trouxe a você. E eu sou grato, Rose. Eu sou grato.

 

tumblr_mz9jtvm2l61t0cjmxo1_1280

Titanic, 1997, dir. James Cameron

 

Arquivo de informações extras

Esse é um arquivo para consultas periódicas, e para não lotar o roteiro de informações descritivas demais, e que não diz respeito às cenas, mas à composição do conceito do filme ou série. Neste arquivo, você encontra:

  • Descrição física e psicológica das personagens
  • Descrição mais apurada do cenário

 

Decupagem

Finalizado o roteiro literário, é hora de partir para roteiro técnico, dando início ao processo que chamamos de “decupagem”, que trata da transformação de texto em imagem: um roteiro de planos, determinando angulação, tipos de lentes, movimento de câmera, e outras especificidades da direção de fotografia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s