Colunas

5 segredos para fazer uma boa adaptação

Sabemos que adaptar é um trabalho difícil, mas basta seguir algumas dessas dicas que tudo fica tranquilo.

1. Foque nas personagens

Uma boa história precisa de personagens que interajam de alguma maneira com o público, que causem empatia e divertimento. Quando um autor cria uma personagem, ela se torna real; por esta razão, sua característica física é indispensável, pois ela revela e ilustra a personalidade criada. Respeitar as descrições externas e internas numa adaptação cinematográfica é dar vida ao que antes era imaginação.

Resultado de imagem para storia di una ladra di libri

Cena de A Menina Que Roubava Livros, adaptação do livro de mesmo título, de Markus Zusak.

2. Respeite a storyline

Saiba diferenciar o que é trama principal e trama secundária. A trama principal deve ser respeitada, mantendo todos os pontos importantes (plot points) para que a história se desenrole. Quando for preciso cortar cenas, prefira cortar o que não interfere na trama principal e muito menos na jornada dos protagonistas.

3. Dê o tom certo

Compreenda o tom da narrativa original e identifique a quais gêneros ela pertence. Uma mesma história pode ser contada de diversas maneiras, através de recursos visuais e sonoros. Cada gênero tem sua característica, mas fique à vontade para combiná-los como desejar.

Resultado de imagem para chilling adventures of sabrina the teenage witch

Imagem promocional da série  O Mundo Sombrio de Sabrina, baseada nos quadrinhos da Archie Comics, utilizando o selo “Archie Horror“, para histórias mais sombrias.

4. Transforme sentimentos em imagem

A história original pode dar dicas úteis para a escolha de símbolos narrativos. No cinema, o foco é por os sentimentos na tela a partir do comportamento das personagens, seus gostos, figurino, jeito de andar e falar, tiques, manias, etc. Dessa maneira, as explicações do narrador ficam descritas pelas imagens escolhidas para o filme.

sherlock-s4-e3-preview-1920x1080

Imagem promocional de Sherlock, adaptação moderna da BBC baseada nas histórias policiais de Arthur Conan Doyle. Esse é o gesto mais famoso que caracteriza a personagem.

5. Trilha sonora

O som é um recurso fundamental para aproximar o espectador, trazendo-o para dentro da história. A trilha desperta sentimentos, caracteriza personagens e auxilia na ambientação da cena; ruídos da natureza, da cidade-grande, de ambientes lotados (como praça, escola, shopping center), tudo isso é pensado para estabelecer a atmosfera da história original.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s