Colunas

Sessão Psicologia | Nise – O Coração da Loucura e a Reforma Psiquiátrica brasileira

Nise da Silveira, ao usar a arte como uma das formas de reabilitar os pacientes, ajudou a modificar o cenário psiquiátrico brasileiro.

Em 2015, Glória Pires deu a vida à uma das mais importantes psiquiatras brasileiras, Nise da Silveira. Apesar da Reforma Psiquiátrica no Brasil ter acontecido apenas ao final da década de 70, Nise já defendia os mesmos ideais na década de 50.

Ao falarmos sobre a reforma na psiquiatra, estamos falando sobre um processo social conplexo, que envolverá mudanças dentro da assistência e novos pressupostos técnicos e éticos. Junto à isso, também, há a incorporação cultural de novos valores e a consolidação jurídica, através da lei n° 10.216, de 6 de Abril de 2001.

Através dessa lei, o debate sobre a proteção e os direitos de pacientes psiquiátricos ganhou força dentro do espaço jurídico. A lei 10.216/2001 dispõe sobre a direção da assistência psiquiátrica; estabelece os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e ajudou a regulamentar as internações compulsórias.

A produção de Roberto Berliner mostrou com fidelidade a gigantesca história de Nise da Silveira (Glória Pires) dentro da psiquiatria. Quando a personagem de Glória retoma as suas atividades dentro do hospital psiquiátrico, dois de seus colegas estão trazendo relatos do sucesso da Lobotomia – a retirada do Lobo Frontal – e sobre a Eletroconvulsoterapia (ECT). A psiquiatra fica horrorizada com os relatos.

O seu forma de atuação usava a arte como processo de reabilitação de seus pacientes. A Terapia Ocupacional e a Arteterapia, naquela época, eram vistas como piada por grande parte dos profissionais da área. No entanto, Nise, através de seu trabalho, mostrou a importância desses e como essas técnicas são fundamentais no processo de reabilitação dos clientes.

O roteiro de Roberto Berliner e Flávia Castro ajudam a evidenciar a importância da arte dentro dos hospitais psiquiátricos; principalmente, através da frase mais impactante do filme inteiro: “O meu instrumento é o pincel, o seu é picador de gelo.”

Nise da Silveira ajudou a modificar o cenário psiquiátrico não apenas no Brasil. As lutas pela reforma psiquiátrica na Europa e nos Estados Unidos, foram influenciadas pelo discurso da médica. A importância de sua luta foi muito além do solo brasileiro, transformando-a em uma das psiquiatras mais importantes da história da psiquiatria mundial.

Anúncios

Categorias:Colunas, Filmes

Marcado como:, , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s